Assessor de McCain diz que ataque terrorista nos EUA beneficiaria republicanos

A equipe do candidato deocrata à Casa Branca Barack Obama criticou hoje um assessor de seu adversário John McCain por ter dito que um novo ataque terrorista nos Estados Unidos beneficiaria o lado republicano.

AFP |

O conselheiro de campanha de McCain, Charlie Black, declarou em entrevista à revista Fortune em relação a um ataque terrorista aos Estados Unidos: "Certamente, daria uma grande vantagem a ele" (John McCain).

Charlie Black se desculpou depois e o candidato republicano, em campanha na Califórnia, afirmou: "não conheço o contexto em que ele disse isso, mas discordo profundamente".

Mas isto não satisfez a equipe de Obama; um de seus porta-vozes, Bill Burton, estimou: essa observação é "uma vergonha e esse é exatamente o tipo de política que deve mudar".

Burton também acrescentou que Barack Obama é "favorável a um debate sobre terrorismo com John McCain, que apóia totalmente a política de Bush que, por sua vez, não conseguiu levar Bin Laden ante a justiça e deixou o país com menos segurança".

Segundo informações de um pool de jornalistas que acompanham John McCain, Charlie Black leu hoje uma declaração na qual dizia "lamentar profundamente" seus comentários "inapropriados".

Leia mais sobre: Eleições nos EUA



    Leia tudo sobre: eleições nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG