Katmandu, 13 jul (EFE).- A Assembléia Constituinte do Nepal acordou hoje uma emenda da Constituição provisória que estabelece a escolha do presidente e do primeiro-ministro do país por maioria simples da câmara, segundo informou a rede de televisão Nepal TV.

A emenda foi aprovada com 442 votos a favor e só sete contra dos 601 deputados da Assembléia.

A República foi proclamada em maio no Nepal, colocando fim a 239 anos de Monarquia, embora ainda não se tenha elegido um presidente pelo desacordo entre os três partidos principais sobre o processo eletivo.

O Partido Comunista do Nepal (Maoísta) da antiga guerrilha se tornou a formação mais votada do país do Himalaia nas eleições legislativas de abril, embora tenha ficado longe de obter uma maioria suficiente para governar sozinho.

Uma vez eleito o presidente, o primeiro-ministro interino, Girija Prasad Koirala, apresentará formalmente sua renúncia e os maoístas formarão o novo Governo, vigente até que seja preparada a nova Constituição, em um prazo previsto de dois anos.

A emenda aprovada hoje é a quinta desde que em janeiro de 2007 foi aprovada a Constituição interina, depois que os maoístas e o Governo alcançassem um acordo que pôs fim a uma década de guerra no Nepal. EFE ms/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.