Rio de Janeiro, 4 ago (EFE).- A Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) pretende abrir um processo contra o deputado estadual Wallace Souza (PP), acusado de liderar uma organização criminosa e de ter encomendado homicídios para transmitir em um programa de TV que apresenta, informaram hoje fontes oficiais.

A Comissão de Ética da Aleam se reunirá ainda nesta semana para iniciar um processo político contra o deputado por quebra de decoro e determinar se há motivos para retirá-lo do cargo, disseram à Agência Efe porta-vozes do Legislativo estadual.

Souza foi o deputado estadual mais votado nas últimas eleições no Amazonas.

O político foi considerado réu em processo aberto na semana passada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas, no qual é acusado de formação de quadrilha, tráfico de drogas, ameaça a testemunhas e porte ilegal de armas.

"Não se pode ignorar uma decisão do Tribunal de Justiça, que transforma um deputado em réu em processo penal. Não podemos dizer que não está acontecendo nada", assegurou o presidente da Aleam, Belarmino Lins (PMDB), ao justificar a convocação da Comissão de Ética.

A situação do deputado se agravou no domingo, quando a imprensa exibiu denúncias segundo as quais Souza encomendou crimes para ter material atrativo para o "Canal Livre", um programa policial de televisão que apresenta no Amazonas.

Segundo os depoimentos, Souza encomendava assassinatos e depois mostrava cenas das vítimas no "Canal Livre" para aumentar a audiência. EFE cm/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.