Assembléia aprova nova Constituição do Equador

Quito - A Assembléia Constituinte do Equador aprovou hoje, de forma definitiva, o projeto da nova Carta Magna.

Redação com agências |

A proposta constitucional foi aprovada por 94 dos 126 constituintes presentes.

O texto, com 444 artigos, será levado a referendo popular em 28 de setembro e, se aprovado, determina que o Equador tenha eleições gerais no início de 2009.

Investida de seus plenos poderes, a Constituinte aprovou ainda a criação de uma Comissão Legislativa, que assumirá as atribuições legislativas até 2009, caso a Carta seja aprovada no referendo.

Críticas da oposição

O presidente do Equador, Rafael Correa, foi acusado pela oposição de querer se perpetuar no poder por meio desta nova Constituição.

"Essa Constituição trata é de perenizar o presidente no poder para que possa, dessa forma, controlar todos os atos de nossas vidas", expressou a parlamentar Anabella Azín, do partido Prian (de direita), acrescentando que o documento foi elaborado por "assessores estrangeiros e pelo bureau político" do governo.

Leia mais sobre: Constituição do Equador

    Leia tudo sobre: equador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG