Assédio da imprensa adia volta à escola de filhos de Josef Fritzl

Viena, 2 set (EFE).- Três dos filhos que o austríaco Josef Fritzl teve com sua própria filha tiveram sua volta ao colégio adiada por tempo indefinido devido à grande pressão da imprensa.

EFE |

Com a medida, se pretende integrar melhor os menores e protegê-los da grande presença da mídia, segundo a rádio pública "ORF".

Em princípio, os três, nascidos de uma relação incestuosa entre Fritzl e sua filha Elisabeth, deveriam de ter voltado ao colégio na segunda-feira passada, quando começou o ano letivo na Áustria.

Todas as crianças, mantidas por Fritzl no porão de sua casa por 24 anos, estão desde abril em uma clínica especial de Amstetten, onde foram atendidos por uma equipe de especialistas para facilitar a reunificação familiar e a reintegração social.

O desejo dos três menores, de entre 12 e 15 anos, de voltar à escola significa, para os especialistas, um grande desafio, já que se teme que os jovens sejam vítimas da enorme repercussão midiática, segundo explicou o diário "Kurier". EFE ll/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG