Tamanho do texto

O governo saudita decapitou nesta sexta-feira um homem acusado de ter matado duas pessoas, e crucificou o corpo sem cabeça em uma praça pública de Riad, informaram as autoridades e grupos de defesa dos direitos humanos.

Ahmed al-Anzi foi condenado à morte pelo brutal assassinato de seu pai e de seu filho em 2008 em Riad. Ele também era acusado de comportamento homossexual e posse de material lascivo, segundo um comunicado emitido pela agência oficial SPA.

A execução foi condenada pela associação Anistia Internacional (AI).

A decapitação dos condenados à morte é corriqueira na Arábia Saudita, mas a crucifixão dos corpos é muito mais rara.

Trinta e oito pessoas já foram executadas na Arábia Saudita desde o início deste ano. Mais de cem (102) foram executadas em 2008.

pmh/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.