Assassino de Rabin tem foto de ex-premiê na cela como punição

Jerusalém - Yigal Amir, assassino do ex-primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin, deverá ter uma foto de sua vítima de forma permanente, como castigo por conceder entrevistas não autorizadas à imprensa.

EFE |

O Serviço Penitenciário de Israel (SIP) colocou recentemente uma fotografia de Rabin, assassinado em novembro de 1995 em um comício pela paz em Tel Aviv, em frente à entrada da cela de Amir, conforme informa hoje o diário "Ha'aretz".

O assassino está em uma prisão de segurança máxima no sul de Israel, para onde foi levado por conceder em outubro duas entrevistas à televisão israelense.

Nenhuma das duas, nas quais ele defendeu o crime, foi autorizada pelo SIP, que desde então proíbe o detento de receber visitas e de falar no telefone celular que tinha direito.

Um funcionário da prisão disse ao diário que a fotografia foi colocada para "incomodar" Amir, e que, embora ele tente disfarçar, a imagem "claramente o incomoda".

Leia mais sobre: Yitzhak Rabin

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG