Assassino de americano agiu desesperado devido a seus fracassos, diz Polícia

Pequim, 11 ago (EFE).- O homem que no sábado matou um turista americano em Pequim, feriu outro e depois se suicidou atuou guiado pelo desespero por causa de seus fracassos, disse a Polícia da província natal do agressor, Zhejiang, no leste da China.

EFE |

Tang Yongming, de 47 anos, apunhalou os dois turistas na Torre do Tambor, em pleno centro de Pequim, e em seguida saltou do segundo andar da torre, um dos pontos turísticos mais visitados da capital.

"Ele perdeu toda a esperança após uma série de fracassos em sua vida e dirigiu este ódio contra a sociedade", segundo diz o departamento policial de sua cidade, Hangzhou, à agência estatal de notícias chinesa "Xinhua".

Tang atacou Todd Bachman, sogro do treinador da equipe de vôlei olímpico dos EUA (Hugh McCutcheon), a sua mulher, que está hospitalizada, além da guia chinesa que os acompanhava.

Segundo esta fonte, se tratou de um "ato extremo individual" e não de um ataque dirigido contra os turistas americanos.

Tang era operário de uma empresa de contadores em Hangzhou e abandonou seu trabalho após dois casamentos fracassados.

O agressor colocou todas suas esperanças em seu filho de 21 anos, Tang Wenjun, mas este foi detido por fraude durante dez dias no ano passado, e em março foi multado em US$ 290 e sentenciado a seis meses de prisão por roubo, depois que o pai vendeu todas suas propriedades para destiná-las a seu filho.

Os dados divulgados pela Polícia de Zhejiang coincidem com a opinião da embaixada dos EUA em Pequim, dizendo ter se tratado de um ato "sem sentido" que não foi especialmente direcionado a agredir os americanos. EFE mz/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG