Assassinado mulá crítico da violência no Afeganistão

Um mulá que condenava com freqüência os atentados em seus sermões foi seqüestrado e assassinado pelos talibãs na região oeste do Afeganistão.

AFP |

O corpo de Shams-u-Din Agha, diretor do conselho religioso do distrito de Anar Dara, na província de Farah, foi encontrado na sexta-feira, vários dias depois do seqüestro.

"Ele foi assassinado pelos talibãs, que o acusavam de apoiar o governo e de pregar contra os atentados", afirmou o governador da província, Said Mukhtar Rahib.

Um líder talibã, que não quis ser identificado, reivindicou o assassinato, que foi muito criticado pelo presidente do país, Hamid Karzai, para quem os assassinos de mulás não têm idéia do que é o islamismo.

str-shk/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG