Damasco, 28 mai (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, expressou hoje a dois legisladores americanos as esperanças de seu país de melhorar as relações com Washington e elogiou a vontade de diálogo demonstrada por seu colega dos Estados Unidos, Barack Obama.

Os congressistas Ted Kaufman e Tim Walz chegaram hoje à Síria na primeira visita de uma delegação americana ao país árabe depois de os EUA renovarem suas sanções contra Damasco, no início deste mês.

Impostas pela primeira vez em 2004, as sanções incluem a proibição de exportar armas à Síria e o bloqueio do acesso ao sistema financeiro americano às pessoas de origem síria suspeitas de ter vínculos com organizações terroristas.

Um comunicado da Presidência síria informou que Al-Assad e os representantes dos EUA falaram sobre as relações bilaterais e insistiram na necessidade de trabalhar para eliminar os obstáculos que bloqueiam o avanço destes laços para consolidar a estabilidade no Oriente Médio.

Al-Assad elogiou "a adoção do diálogo (por parte de Obama) como uma maneira de tratar assuntos difíceis" e ressaltou que deve haver "uma visão precisa e racional" para alcançar resultados produtivos.

Os legisladores chegaram à Síria procedentes de Israel, onde se encontraram com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

Desde a posse de Obama como presidente dos Estados Unidos, em 20 de janeiro, se intensificaram as viagens de membros de sua Administração e de legisladores americanos ao país árabe. EFE gb/bba

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.