Assad promete a Maliki aumentar segurança na fronteira com o Iraque

Damasco, 18 ago (EFE).- O presidente sírio, Bashar al-Assad, prometeu ao primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, com quem se reuniu hoje, fazer todo o possível para proteger a fronteira entre ambos os países e evitar a entrada de terroristas.

EFE |

Em comunicado, o Governo sírio reflete a postura expressada por Assad a Maliki na reunião de hoje: "O apoio da Síria ao Iraque é total em todos os aspectos para melhorar a segurança e a estabilidade, assim como para preservar a integridade territorial do Iraque".

O presidente sírio apoiou Maliki no processo de reconciliação nacional que o Iraque vive, enquanto o primeiro-ministro transmitiu que espera que esta visita sirva para "melhorar a cooperação entre os dois países em assuntos de interesse mútuo".

Já membros do Governo iraquiano disseram que o primeiro-ministro pediria a Assad a extradição de qualquer detido suspeito de participar de ataques rebeldes.

A Síria abriga um número desconhecido de ex-integrantes do partido Baath, de Saddam Hussein, enquanto o Iraque acusa o vizinho de permitir que vivam e participem da política.

Outro dos assuntos conflituosos entre os dois países é o uso do rio Eufrates. Para o Iraque, a água que chega da Síria é insuficiente para suas necessidades agrícolas.

Igualmente importantes são as conversas para reabrir o oleoduto que corre a partir do norte do Iraque e passa pela Síria para levar petróleo à costa do Mediterrâneo.

Houve um acordo sobre o tema em agosto de 2007, mas ambos os Governos alegaram problemas técnicos e, por isso, o oleoduto permanece fora de operação.

Esta estrutura, que data dos anos 70, funcionou brevemente entre 2000 e 2003, quando o país foi invadido por EUA e Reino Unido.

Finalmente, o primeiro-ministro iraquiano tem em sua agenda uma reunião com líderes tribais de seu país que vivem na Síria. Seu objetivo é convencê-los a retornarem ao Iraque e contribuir para o processo de reconstrução nacional.

Calcula-se que há 800 mil iraquianos que vivem na Síria.

Esta é a segunda visita de Maliki ao país. Ele esteve exilado em território sírio durante os anos em que Saddam Hussein esteve no poder no Iraque.

A reunião com Assad ocorre uma semana depois que uma delegação americana, liderada pelo general Michael Moeller, do Comando Central dos Estados Unidos, analisasse com integrantes do Governo sírio a situação da fronteira entre Iraque e Síria. EFE gb/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG