Tomar uma aspirina por dia reduz em quase 30% o risco de mortalidade por câncer colorretal, afirma um estudo publicado nesta quarta-feira no Journal of the American Medical Association (JAMA) nos Estados Unidos.

A pesquisa do Massachusetts General Hospital, que ainda deve ser confirmada por estudos complementares, mostra que a ingestão regular de aspirina gera um menor risco de um tumor benigno ou de câncer no colo.

A aspirina impede o crescimento de tumores colorretais, inibindo uma enzima (COX-2) responsável pela inflamação e proliferação celular, que é muito ativa na maioria dos cânceres de colo.

O estudo analisou 1.279 homens e mulheres que contraíram o câncer colorretal sem metástase em diferentes estados, ao longo de 12 anos, entre 1980 e 2008. Um dos dois grupos de pacientes tomou um comprimido de aspirina por dia.

Aqueles que tomaram o medicamento após serem diagnosticados como portadores deste câncer tiveram 29% menos risco de morrer de câncer colorretal e 21% menos risco de morrer devido a outras causas.

Entre aqueles que sofriam de um tumor C0X-2-positivo, o risco de morrer de câncer foi 61% menor entre os que tomaram aspirina.

"No entanto, como os nossos dados são baseados apenas em observação, o uso regular de aspirina como uma terapia não pode ser recomendada, especialmente na interação com outras drogas que pode causar toxicidade, ou sangramento intestinal", disse o Dr. Andrew Chan, do Massachusetts General Hospital e da Harvard Medical School.

vmt/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.