A.Saudita confirma que autor de ataque a príncipe era procurado

Cairo, 1 set (EFE).- A Arábia Saudita confirmou hoje que o terrorista suicida que na quinta-feira passada tentou assassinar um membro da família real é um dos 85 homens procurados pela Justiça, como a Al Qaeda anunciou na internet.

EFE |

Segundo a agência de notícias "SPA", que cita um comunicado de uma fonte de alta categoria do Ministério do Interior, o suposto autor do ataque, Abdullah Hassan Talea Asiri, entrou no país a partir do Iêmen.

Na quinta-feira passada, Asiri supostamente tentou assassinar o vice-ministro para Assuntos de Segurança do Ministério do Interior, príncipe Mohammed bin Naif bin Abdul Aziz, que ficou levemente ferido devido à explosão de uma bomba detonada pelo atacante na cidade litorânea de Jidá, junto ao Mar Vermelho.

A nota do ministério explicou que, ao chegar a território saudita, Asiri manteve uma conversa por telefone com o príncipe, a quem lhe expressou sua vontade de se reunir com ele, e se entregou às forças de segurança para que o levassem diante do responsável antiterrorista.

O texto também revela que, quando aconteceu a explosão, o príncipe falava por telefone com um dos companheiros terroristas de Asiri, foragidos no Iêmen, depois que este manifestou seu desejo de se entregar às autoridades e que seus colegas fizessem o mesmo.

O comunicado confirma a nota divulgada pela Al Qaeda na Península Arábica, após o atentado onde afirmava que Asiri, conhecido como Abu Jeir, que está na lista das 85 pessoas procuradas pelas autoridades sauditas, era o autor do ataque, que qualificou de operação de inteligência e ingerência na segurança. EFE aj-ssa/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG