As principais músicas de Michael Jackson

Michael Jackson era uma presença que se destacava no mundo da música pop - um gigante que ficava ombro a ombro com artistas como Elvis, Beatles e Frank Sinatra. Suas habilidades como cantor, compositor e arranjador foram, por vezes, ofuscadas por sua excentricidade, mas seu legado sem dúvida serão as canções que ele gravou.

BBC Brasil |

  • Veja imagens da carreira de Michael Jackson
  • Fãs de todo o mundo choram a morte do cantor
  • Assista aos clipes mais marcantes do rei do pop
  • Tem imagens ou relatos de shows? Envie para o Minha Notícia
  • Leia abaixo uma seleção de suas canções mais memoráveis:

    I WANT YOU BACK - 1969

    Michael Jackson emplacou seu primeiro hit quando tinha apenas 11 anos, com este clássico da Motown, gravado com seus irmãos, no grupo Jackson 5. A performance vocal pirotécnica do menino foi uma revelação - gritando e gemendo com intensidade infantil, enquanto pedia à sua namorada para lhe dar "one more chance" (mais uma chance). Em 2004, ele ficou em 120º lugar na lista das 500 maiores músicas de todos os tempos da revista Rolling Stone.

    BILLIE JEAN - 1982

    De forma bizarra, essa faixa funk que definiu uma era não foi o primeiro single do álbum Thriller a ser lançado - uma honra que foi para o açucarado hit The Girl is Mine, duo com Paul McCartney. A canção é reconhecível logo no primeiro ataque da bateria, algo premeditado - o produtor Quincy Jones disse a seu engenheiro de áudio para criar um som de bateria como jamais havia sido feito antes.

    A composição de Jackson é uma aula magna de economia musical - a faixa inteira contém pouco mais que uma linha de baixo suja e embaçada, a batida memorável e a voz em staccato, quase enlutada, do cantor.

    A letra, aliás, se refere a uma experiência que Jackson teve na vida real, com uma fã que dizia que ele era pai de seus filhos gêmeos. A insanidade rondando sua música se tornaria mais e mais comum nos anos vindouros.

    BEAT IT - 1983

    Mas antes disso Michael Jackson cruzou algumas outras fronteiras musicais. A melodia incrivelmente pop e os riffs roqueiros de Beat It agora parecem uma combinação óbvia. Mas um artista de R&B trabalhando em conjunto com o deus da guitarra Eddie Van Halen em 1983 era quase uma revolução. "Queria escrever uma canção, um tipo de música que eu compraria se tivesse que comprar uma canção de rock", disse Jackson. "Foi assim que cheguei à canção (Beat It) e queria que os meninos realmente gostassem, tanto as crianças de escola quanto as da faculdade".

    Vinte e seis anos mais tarde, a influência do caldeirão cultural de Jackson pode ser ouvida em misturas de rap com rock do Linkin Park e nas guitarras esmagadoras usadas por criações do pop como Katy Perry.

    THRILLER - 1984

    Considerada uma das canções-emblema de Michael Jackson, Thriller foi, na verdade, escrita pelo britânico Rod Temperton. Entretanto, o assunto em questão era perfeito para a estrela de 24 anos. Além de obcecado com o filme de horror hiperrealista "Um Lobisomem americano em Londres", a letra da canção refletia um período de turbulência na vida do astro.

    Os pais de Jackson ameaçavam se separar, ele estava mais exposto na mídia do que nunca e estava envolvido com uma alegação de paternidade. Quando ele canta "eles estão lá for a para te pegar", é isso que ele quer dizer.

    Apesar de a canção ser mais lembrada por seu videoclipe, a música é também uma das faixas mais musicalmente inventivas de Jackson - dos efeitos assustadores à la filme B ao rap medonho com a voz de Vincent Price.

    MAN IN THE MIRROR - 1988

    "I'm starting with the man in the mirror / I'm asking him to change his ways / And no message could have been any clearer / If you wanna make the world a better place / Take a look at yourself, and then make a change."

    Outra canção que parece se referir ao estado de espírito de Jackson, Man in the Mirror é também um de seus singles mais bem recebidos pela crítica. A voz de Jackson é pouco mais que um suspiro quando a música começa. Ele parece vulnerável, alquebrado e inseguro, quando diz a si mesmo "Eu vou mudar". Mas à medida que a música cresce, também cresce sua força de vontade.

    No fim da faixa, ele é apoiado por um coro gospel, gritando seu mantra com toda a força de sua voz, enquanto a bateria estala o chicote que ele parecia estar usando para se flagelar.

    BLACK OR WHITE - 1991

    Descrita pela gravadora de Jackson como "uma canção rock'n roll sobre harmonia racial", Black or White foi um dos maiores hits de rádio dos anos 1990. A música era um tributo à habilidade do cantor de misturar gêneros musicais - neste caso hard rock, dance, pop e rap.

    A letra é talvez menos provocativa do que Jackson queria - "se você está querendo ser minha garota não importa se você é negra ou branca" não chega exatamente perto do discurso "I have a Dream" de Martin Luther King - mas deu a Jackson outra oportunidade de cutucar as críticas sobre seu tom de pele.

    Sua vontade de se apropriar de batidas do hip-hop o colocam à frente de muitos de seus contemporâneos, cada vez mais deixados para trás por bandas como Public Enemy e NWA.

    Relembre as fases da carreira de Michael Jackson; veja o vídeo:


    Leia também


    Opinião


    Leia mais sobre Michael Jackson


      Leia tudo sobre: michael jacksonmortemúsicas

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG