As gravações do voo 330 Rio-Paris que lançou alerta foram perdidas

As gravações das caixas-pretas de um A330 que fazia a ligação entre Rio de Janeiro e Paris no dia 29 de novembro e que emitiu um alerta do mesmo lugar em que caiu o voo 447 da Air France em junho foram perdidas, revelou o Escritório de Investigações e Análises (BEA, sigla em francês).

AFP |

O BEA, responsável pela investigação técnica do acidente de 1 de junho envolvendo o voo 447 da Air France entre Rio e Paris e que deixou 228 mortos, "abriu um inquérito" sobre a ocorrência de 29 de novembro.

Naquele dia, um A330 da Air France que fazia a ligação entre Rio e Paris emitiu um alerta da mesma zona em que o AF 447 caiu no Oceano Atlântico na madrugada de 1 de junho. No entanto, depois de passar por fortes turbulências, acabou conseguindo chegar a Paris.

O aparelho emitiu uma "mensagem de rádio urgente" para informar que estava mudando de altitude, informou a Air France, negando que tenha se tratado de um "incidente" e afirmando que a tripulação "se limitou a aplicar os procedimentos normais em caso de turbulências".

Para apurar o sucedido, o BEA pediu as caixas-pretas à Air France, mas a companhia não pôde entregá-las porque "a gravação dura apenas 25 horas e o avião seguiu para a Índia logo depois de chegar a Paris", alegou o BEA, explicando que os dados do voo Paris-Bangalore foram gravados em cima dos dados do voo Rio-Paris.

O avião continha outro sistema de gravação, o QAR, mas "houve um problema de formatação e os dados não foram gravados", declarou o BEA.

"Houve um problema de gravação" confirmou a Air France.

laf/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG