As grandes datas do Estado de Israel desde seu nascimento há 60 anos

Estas datas foram determinantes ao longo dos 60 anos de existência do Estado de Israel, desde seu nascimento no dia 14 de maio de 1948:

AFP |

- 1948: O aniquilamento de mais de 6 milhões de judeus pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial reforça a idéia de dar um Estado aos sobreviventes.

O Estado de Israel é criado em uma parte da Palestina no dia 14 de maio, quando expira o mandato britânico.

No dia seguinte à declaração de independência, os países árabes vizinhos ao recém-criado Estado começam uma invasão simultânea, que é rechaçada pelas defesas israelenses em 1949. Cerca de 70.000 palestinos deixam Israel em direção aos países árabes da fronteira.

- 1956: A nacionalização do canal de Suez pelo Egito leva ao início da segunda guerra árabe-israelense. Israel recebe o apoio de Grã-Bretanha e França, mas a União Soviética e os Estados Unidos obrigam as tropas inglesas e francesas a se retirar.

- 1960: Os serviços secretos israelenses localizam e capturam na Argentina o criminoso de guerra nazista Adolf Eichmann, que é levado a Israel. Lá, Eichmann é julgado e executado.

- 1967: Começa a terceira guerra árabe-israelense, que ficou conhecida como a Guerra dos Seis Dias. Israel conquista o Sinai, a Faixa de Gaza, a Cisjordânia, Jerusalém Oriental e as colinas do Golan.

- 1973: Os Estados árabes aproveitam o Yom Kipur, mais importante feriado religioso judaico, e voltam a atacar Israel, que de novo repele os invasores: é a guerra do Yom Kipur, em outubro.

- 1978: O primeiro-ministro israelense Menahem Begin e o presidente egípcio Anuar el Sadat ratificam em Washington os acordos de Camp David, que servem de base para a assinatura, seis meses depois, em 1979, do tratado de paz israelo-egípcio, primeiro firmado entre Israel e um país árabe. Dois anos depois, em 1981, Sadat é assassinado em um desfile militar no Cairo.

- 1982: O Exército israelense invade o Líbano (operação "Paz na Galiléia") e expulsa de Beirute a Organização para a Liberação da Palestina (OLP) de Yasser Arafat. As tropas israelenses ocuparam o sul do país até sua retirada em 2000. Em 2006, outra ofensiva foi lançada sobre o território libanês, desta vez em resposta a um ataque do Hezbolah contra Israel.

- 1986: Um antigo técnico nuclear israelense, Mordeshai Vanunu, revela que seu país possui a bomba atômica, informação nunca desmentida ou confirmada por Israel e que até hoje é considerada verdadeira.

- 1987: Os palestinos dos territórios ocupados se rebelam e dão início à primeira Intifada.

- 1993: Israel e a OLP assinam em Washington uma "declaração de princípios" para estabelecer uma autonomia palestina transitória de cinco anos. É o primeiro acordo de paz entre Israel e os palestinos, ratificado pelo histórico aperto de mãos entre Yasser Arafat e o primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin (assassinado em 1995).

- 1998: Acordos provisórios de Wye Plantation (Estados Unidos), que prevêem a retirada israelense de zonas rurais da Cisjordânia em três fases.

- 2000: Em setembro tem início a segunda Intifada, em meio a uma rodada de discussões israelo-palestinas em Camp David, Estados Unidos.

- 2002: Israel levanta um muro de separação com a Cisjordânia para impedir a entrada de terroristas suicidas palestinos.

- 2005: Israel se retira da Faixa de Gaza.

- 2007: O grupo radical islâmico Hamas expulsa a Fatah, do presidente Mahmud Abbas, da Faixa de Gaza, assumindo o controle do território. Em Annapolis, Estados Unidos, o presidente George W. Bush lança a idéia de que palestinos e israelenses podem alcançar um acordo de paz antes do final de 2008.

bur-pa/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG