Artista que incentivava rabiscos na Bíblia pede que Livro seja protegido

Uma artista que criou uma obra para uma exposição na Escócia, na qual incentiva visitantes a rabiscar uma Bíblia, acabou pedindo que o Livro seja protegido em uma caixa de vidro. Jane Clarke disse que sua intenção, originalmente, era deixar que pessoas que se sentissem marginalizadas pela Igreja escrevessem suas histórias na Bíblia.

BBC Brasil |

Mas a obra, que faz parte de uma mostra sobre sexualidade na Galeria de Arte Moderna da Glasgow, se tornou alvo de protestos por parte de grupos cristãos, que reclamaram que os visitantes estavam deixando mensagens obscenas.

Segundo o jornal britânico Daily Mail, o papa Bento 16 também teria condenado a obra, qualificando-a como "ofensiva".

Pastora
Jane Clarke é pastora na Igreja da Comunidade Metropolitana, que atua junto a comunidades de homossexuais, bissexuais e de transgêneros de Glasgow.

"Como uma jovem cristã, fui incentivada pela minha igreja a escrever meus próprios pensamentos nas margens da Bíblia que eu uso para minhas orações diárias", afirmou ela. "A obra era uma extensão dessa ideia."
Clarke disse ainda que não tinha a intenção de ofender ninguém.

"Eu esperava que as pessoas teriam respeito pela Bíblia, pelo Cristianismo e até pela Galeria de Arte Moderna. Estou triste pelo fato de alguns terem preferido escrever mensagens ofensivas", explicou.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG