Arrecadam 1,7 milhão de euros em leilão de objetos de Ingmar Bergman

Copenhague, 29 set (EFE).- Um leilão de objetos pessoais do falecido diretor de cinema sueco Ingmar Bergman realizado pela firma Bukowski em Estocolmo arrecadou 17,1 milhões de coroas suecas (1,7 milhões de euros), dez vezes mais que o preço inicial.

EFE |

A estrela do leilão foi uma reprodução em madeira de tamanho reduzido do Teatro Real Dramático de Estocolmo, o popular "Dramaten" que dirigiu Bergman em dois períodos, e que se vendeu por 1,025 milhões de coroas (mais de 100 mil euros), informou hoje Bukowski.

Os admiradores do diretor sueco pagaram um milhão de coroas (cerca de 100 mil euros) pelo jogo de xadrez que usam o cavalheiro e a morte na célebre cena de "O sétimo selo", um de seus filmes mais celebrados.

Charlotte Bergström, porta-voz da firma, qualificou o leilão de "histórico" pelo número recorde arrecadado.

No leilão, que foi interrompido temporariamente a meia-noite, se venderam até agora 290 do total de 337 objetos, enquanto o resto se porá de novo à venda esta tarde.

O site de Bukowski registrou visitas de 116 países para participar dos leilões, sobretudo dos Estados Unidos.

Bergman, considerado um dos maiores cineastas do século XX, faleceu em 2007 aos 89 anos de idade. EFE alc/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG