Tamanho do texto

Jerusalém, 25 set (EFE).- O Museu do Holocausto de Jerusalém incorporará a sua coleção mais de 200.

000 horas de vídeo, em sua maioria testemunhos de sobreviventes, do Instituto do Holocausto, criado pelo diretor de cinema judeu Steven Spielberg.

As gravações, que estarão acessíveis para o público nos próximos dias, incluem mais de 52.000 entrevistas com vítimas dos campos de concentração e guetos na Europa nazista, informou hoje o diário "Ha'aretz".

Estes testemunhos se unirão à coleção de cerca de 10.000 entrevistas em vídeo e 5.000 filmes sobre o Holocausto no Yad Vashem (Museu do Holocausto).

Até agora, o material do instituto criado por Spielberg, que pertence à Universidade da Califórnia do Sul, só era acessível em acesso limitado pela internet.

No entanto, o Yad Vashem promete o maior acesso possível a estas informações através da rede, começando por disponibilizar parte dos vídeos no YouTube. EFE aca/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.