Arquiteto cria prédio que se movimenta

Um arquiteto italiano criou torres de cerca de 80 andares que girariam em torno de uma coluna central no edifício - e Moscou já tem planos de construir uma. O pai da idéia é o arquiteto italiano David Fischer, que nunca tinha projetado um arranha-céus antes.

BBC Brasil |

"Em primeiro lugar vai ser o primeiro prédio dinâmico, que muda de forma", disse Fischer. "É um prédio que nunca vai ter o mesmo visual."
O edifícilo prevê um apartamento por andar, e os pavimentos devem girar a partir de comandos de voz para um computador.

A garagem fica literalmente em frente à porta: elevadores devem levar os carros do térreo até os últimos andares.

Os movimentos do resto do prédio vão ser coreografados por uma equipe de arquitetos, obedecendo a padrões que podem ser modificados.

E os andares também vão ser turbinas de vento, para gerar a eletricidade necessária para os movimentos e até deixar garantir a independência energética do edifício.

Além disso, os andares vão ser pré-fabricados na Itália e apenas montados no prédio - segundo o arquiteto, uma economia de mão-de-obra.

"Não é só para prédios de luxo, esse método vai ser usado em qualquer prédio no futuro, permitindo casas melhores e mais acessíveis", disse Fischer.

Os prédios projetados pelo arquiteto italiano devem atingir 400 metros de altura, ou seja, são mais altos do que, por exemplo, o Empire State Building, em Nova York.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG