LIMA, Peru - Os arqueólogos responsáveis pela escavação de uma pirâmide no centro da capital do Peru afirmaram na terça-feira terem descoberto três múmias de 1.300 anos da cultura Wari, uma das quais vestia uma máscara que retratava enormes olhos azuis.

As urnas funerárias adultas e os restos de uma criança sacrificada foram encontrados em Huaca Pucllan, juntamente com duas máscaras bem preservadas e diversos tipos de tecido.

A equipe arqueológica apelidou uma das múmias de "a moça da máscara" por causa dos enormes olhos azuis retratados na indumentária.


Múmia encontrada com máscara de olhos azuis / AP

"A máscara tem um olhar firme que parece muito forte e assustou os trabalhadores tanto quanto os arqueólogos", disse Isabel Flores, responsável pela equipe.

Flores disse que a tumba funerária é a primeira da civilização Wari encontrada intacta no sítio onde outras foram saqueadas anteriormente.

A recém descoberta tumba é típica de cemitérios Wari, que se caracterizam pelo enterro múltiplo de corpos em posição fetal e o sacrifício de uma criança, de acordo com a arqueóloga.

"Os sacrifícios são muito comuns, particularmente de crianças e jovens mulheres. Eles faziam parte de rituais de oferenda ao mar e terra", disse Flores.

Huaca Pucllana foi originalmente construído pela cultura Lima, que dominou a região onde hoje fica a capital de mesmo nome entre 200 a 700 d.C., quando foram sobrepujados pela cultura Wari.

A cultura Wari floresceu nos planaltos peruanos entre 500 e 1000, com seu império indo de Moquegua no sul do país a Trujillo no norte.

Leia mais sobre múmia - Peru

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.