Arqueólogos encontram 100 guerreiros de terracota em famoso mausoléu na China

Pequim, 17 jul (EFE).- Arqueólogos chineses descobriram outros 100 guerreiros de terracota na cidade de Xian, no centro do país, nos primeiros trabalhos de escavação realizados no famoso mausoléu do imperador Qin Shihuang em 24 anos, informou hoje a agência oficial Xinhua.

EFE |

Entre eles destaca um soldado de argila, em tamanho natural e quatro tanques de guerra, declarou Jiao Nanfeng, presidente do Instituto de Arqueologia de Shaanxi.

As escavações recomeçaram 24 anos depois dos últimos achados, após muitas considerações, pela preocupação com a integridade das peças.

Os especialistas estão preocupados especialmente com a conservação da cor original das estátuas, pintadas originalmente em tons vivos, mas não foram preservados nas escavações realizadas até o momento.

A primeira escavação começou em 1978 e terminou em 1984 e 1.087 figuras foram encontradas. A segunda foi realizada em 1985, mas foram suspendidas por razões técnicas.

Os Guerreiros de Terracota fazem parte do mausoléu construído em homenagem à morte do primeiro imperador chinês, Qin Shihuang, com um Exército de 8 mil soldados, músicos, concubinas e oficiais, para que o acompanhassem na outra vida.

As relíquias foram descobertas por acaso por camponeses, em 1974, e, desde então, se transformaram em uma das maiores atrações turísticas da China. EFE scf/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG