Arqueólogos peruanos descobriram uma luxuosa tumba de um nobre da antiga cultura Sican, na área conhecida como Santuário Histórico Bosque de Pomac, no norte do país. Acredita-se que o seu corpo tenha sido sepultado há mil anos, com um adereço na cabeça e uma placa de metal no peito, e cercado de taças de ouro e outros ornamentos.

Os arqueólogos envolvidos no projeto dizem que a tumba vai contribuir para que se conheça melhor essa cultura, que floreceu antes dos incas, entre 800 e 1300.

Esta foi uma entre várias sociedades que trabalhavam com metais e foram extintas por causa de secas e enchentes.

"O corpo representa um contexto histórico que permitirá reconstruir aspectos interessantes das classes dominantes dos Sican", disse o diretor do Museu Nacional dos Sican, Carlos Elera.

Junto a ele foi achado um outro corpo, que está sendo estudado por especialistas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.