O mediador da crise em Honduras, o presidente da Costa Rica, Oscar Arias, propôs nesta quarta-feira a volta à situação anterior ao golpe de Estado de 28 de junho, o que implica no retorno de Manuel Zelaya à presidência.

"Para se obter a reconciliação e fortalecer a democracia, solicitamos ao Congresso Nacional que (...) retroaja a situação do Poder Executivo, do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e do Supremo Tribunal Eleitoral ao estado prévio a 28 de junho".

"Isto implica no retorno de José Manuel Zelaya Rosales à presidência da República até a conclusão do atual período de governo, em 27 de janeiro de 2010", destaca a proposta apresentada publicamente por Arias, ao lado dos representantes do presidente deposto e do governo interino, dirigido por Roberto Micheletti, que voltaria a ocupar a presidência do Congresso.

af/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.