O presidente da Costa Rica, Oscar Arias, pediu nesta segunda-feira que os dois lados do conflito hondurenho assinem e respeitem a proposta que ele apresentou para acabar com a crise política em Honduras.

Arias disse que foram lamentáveis as últimas medidas tomadas pelo regime de fato de Roberto Micheletti, que suspendeu as garantias constitucionais, expulsou os enviados da Organização de Estados Americanos (OEA), e advertiu que nesta situação não podem ser realizadas em condições normais as eleições de novembro em Honduras.

fj/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.