Tamanho do texto

Grupos sociais, sindicais, políticos e humanitários ocuparam nesta segunda-feira as ruas de Buenos Aires para manifestar apoio ao presidente da Bolívia, Evo Morales, que enfrenta um grave crise política.

Uma passeata, que reuniu milhares de pessoas, saiu do Obelisco e percorreu cerca de 400 metros até a embaixada boliviana. O protesto foi convocado pela Central de Trabalhadores Argentinos (CTA), com o apoio de organizações humanitárias, sociais e grupos de piqueteiros (pobres e desempregados).

Outra passeata, de grupos de esquerda e extrema esquerda, foi do Congresso argentino à embaixada da Bolívia.

"Denunciamos a tentativa de desestabilização da Bolívia, atrás da qual se movem poderosos interesses de grupos de investidores estrangeiros e das oligarquias locais. Há a mão do governo dos Estados Unidos", disse o professor Hugo Yasky, líder da CTA.

Os manifestantes entregaram uma declaração de apoio à embaixadora da Bolívia na Argentina, Leonor Lemaitre.

ls/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.