Argentino que raptou e engravidou filha pega 16 anos de prisão

O argentino de 74 anos que manteve a filha presa por mais de dez anos e a engravidou foi condenado nesta terça-feira a 16 anos de prisão, revelou a Justiça.

AFP |

O caso, que lembra o de Josef Fritzl, o austríaco que recentemente confessou ter estuprado a filha e a mantido em cativeiro durante 24 anos, ocorreu no populoso distrito de La Matanza, onde há amplos bolsões de pobreza.

Eleuterio Soria, atualmente com 74 anos, foi condenado a 16 anos de prisão por abuso sexual agravado.

Segundo a Justiça, a filha de Soria foi estuprada dos 11 aos 22 anos, e teve dois filhos, de 7 e 14 anos.

O calvário da jovem terminou há 11 anos, quando conseguiu escapar e contar seu caso à polícia, revelou o promotor Sergio Antín.

A vítima, cuja identidade não foi revelada, vive hoje com um companheiro e tem outros dois filhos.

O caso Fritzl chocou o mundo em 28 de abril passado, quando o austríaco, de 73 anos, confessou ter aprisionado a filha por mais de duas décadas no porão de sua casa em Amstetten, com quem gerou sete filhos.



    Leia tudo sobre: argentina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG