Tamanho do texto

O ministério de Saúde da Argentina noticiou nesta sexta-feira 66 possíveis casos de gripe suína em estudo, um dia depois da confirmação do primeiro caso importado da doença no país sul-americano.

Um comunicado à imprensa diz que "de 137 pessoas apontadas como possíveis casos suspeitos, devido à proveniência dos países afetados, foram descartadas 71 por não se adequarem à definição da doença, enquanto prosseguem os testes em 66 pessoas que poderiam ter contraído a nova Influenza A (H1N1)".

A gripe suína, que afeta um total de 27 países, deixou 45 mortos no México, dois nos Estados Unidos e um no Canadá, segundo informação oficial.

jos/dk/sd