megaoperação para segurança de líderes da Unasul - Mundo - iG" /

Argentina prepara megaoperação para segurança de líderes da Unasul

BARILOCHE - Cerca de 1.100 efetivos das forças policiais argentinas foram recrutados para garantir a segurança dos 12 líderes que participam nesta sexta-feira de uma reunião extraordinária da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), em Bariloche.

Redação com agências internacionais |

A operação de segurança será realizada não apenas no hotel Llao Llao, sede da cúpula, mas também nos arredores de Bariloche. O transporte dos chefes de governo também será de responsabilidade dos policiais.

A Aeronáutica, por sua vez, é encarregada do controle do Aeroporto de Bariloche e a Força Aérea do controle do espaço aéreo e dos radares. Desde as 17h de ontem o terminal aeroviário está fechado para voos comerciais.

A Polícia Federal levou a Bariloche modernos equipamentos de comunicação, que permitem também a realização de controles visuais permanentes dos arredores do hotel.

Há 150 câmeras dentro do hotel para captar as imagens que serão enviadas ao Comando Unificado, e depois transferidas ao Departamento Central da força da cidade de Buenos Aires.

Na sede da Polícia Federal, em Buenos Aires, será realizado um monitoramento, sob o comando do delegado Jorge Vallescas. Também foram disponibilizados um grupo de elite e cães policiais.

De Bariloche, os mandatários vão de helicóptero ao hotel, pois o percurso por terra seria inviável, já que há uma única estrada de mão dupla, que atravessa zonas povoadas e tem muitas curvas. O tráfego local também é constante.

Os 12 líderes de Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Colômbia, Equador, Peru, Chile, Guiana, Suriname e Venezuela se reúnem hoje às 10h locais em uma reunião convocada para discutir, principalmente, a questão da instalação de tropas norte-americanas em território colombiano.

* Com Ansa

Leia mais sobre Unasul

    Leia tudo sobre: unasul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG