Buenos Aires, 16 fev (EFE).- A presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, pediu hoje ao Reino Unido que se sente para dialogar sobre a questão da soberania das ilhas Malvinas, tal como as resoluções das Nações Unidas estabelecem.

Segundo Cristina, o Reino Unido ignora essas resoluções e adota medidas unilaterais sobre o arquipélago, onde é iminente o início de prospecção petrolífera por parte de uma empresa de capital britânico.

"Há várias resoluções das Nações Unidas que pedem e obrigam ambos os países a retomar as conversas para chegar a um acordo em matéria de soberania e também resoluções que dizem que nenhuma das partes pode tomar ações unilaterais na zona porque a soberania está em discussão", disse a presidente.

Buenos Aires, derrotada em 1982 em conflito pelo domínio do arquipélago, decretou hoje que toda embarcação que queira transitar entre portos localizados na Argentina continental e as Malvinas, atravessar águas jurisdicionais argentinas para as ilhas ou carregar mercadoria entre esses portos deverá pedir autorização.

A medida segue outras iniciadas por Buenos Aires nas últimas semanas desde que no mês passado a companhia petrolífera Desire Petroleum anunciou o início em breve de explorações em águas ao norte das Malvinas. EFE nk/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.