Argentina normaliza aeroportos e investiga falha técnica

Partidas e aterrissagens foram totalmente paralisadas nesta segunda-feira. Sindicatos do setor atribuem falha a ato intencional

AFP |

A atividade em três aeroportos da capital argentina, Buenos Aires, e sua periferia normalizaram-se nesta terça-feira, segundo um informe oficial, mas a Justiça investiga uma falha técnica que interrompeu todos os voos e que os sindicatos do setor atribuem a um ato intencional. 

As partidas e aterrissagens voltaram à normalidade, informou a Administração Nacional da Aviação Civil argentina, depois do colapso de segunda-feira por conta de um problema no sistema de comunicação, que deixou milhares de passageiros presos no país. 

O problema afetou os aeroportos de Ezeiza (periferia sul da cidade, internacional) e o Aeroparque Metropolitano (cidade de Buenos Aires, doméstico e internacional), que ficaram sem operar. 

"O juiz federal de Lomas de Zamora (periferia sul) Alberto Santamarina abriu uma ação judicial para investigar o caso", disse à imprensa uma fonte do Palácio de Tribunais. 

A falha foi registrada no sistema chamado "Voice Swiching", mecanismo que estabelece a comunicação entre as aeronaves e as torres de controle. 

Em reação, os seis sindicados que reúnem os funcionários da aeronáutica divulgaram um comunicado no qual denunciam a existência de "um plano concebido para gerar imagem negativa do setor aeronáutico na opinião pública, como método para favorecer um clima privatista". 

"Há suspeitas em relação a um punhado de sub-oficiais da Força Aérea que atuam como controladores de voo. A segurança precarizou-se e se colocou em risco a operação aérea", disse à imprensa Ricardo Frescia, secretário-geral da Associação Argentina de Aeronavegantes.

    Leia tudo sobre: aeroportosargentinafalha técnica

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG