Argentina expulsa bispo católico que nega o holocausto

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina disse na quinta-feira que o bispo católico conservador Richard Williamson, que negou a magnitude do holocausto, deve deixar o país nos próximos 10 dias ou será expulso. Em comunicado à imprensa, o Ministério do Interior disse que o bispo nascido na Inglaterra tomou notoriedade pública após suas declarações antissemitas a um veículo de comunicação sueco, nas quais colocou em dúvida que o povo judeu tenha sido vítima do Holocausto.

Reuters |

(Reportagem de Lucas Bergman)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG