Argentina exigirá no Mercosul tratamento igual na distribuição de vacinas

Buenos Aires, 23 jul (EFE).- A Argentina exigirá na reunião do Mercosul, que começa amanhã no Paraguai, que os países emergentes tenham o mesmo tratamento que os desenvolvidos para ter acesso às vacinas contra a gripe suína.

EFE |

"No Mercosul, na reunião de ministros da Saúde, vamos impulsionar um pronunciamento muito forte para pedir igual tratamento na provisão de vacinas ", disse hoje a presidente argentina, Cristina Kirchner, que ainda hoje viaja a Assunção para participar da cúpula.

Segundo Cristina, as semelhanças entre o genoma da gripe que atinge a Argentina e a que castiga os EUA permitem a seu país utilizar a mesma vacina.

"Agora que tomou estado público o trabalho de nosso Instituto Malbrán, que acaba de decodificar o genoma do vírus H1N1, e que se sabe que é igual ao dos EUA, podemos concluir que a vacina usada no primeiro mundo vai ser perfeitamente aplicável na Argentina", completou.

A presidente evitou revelar novos números sobre o avanço da pandemia na Argentina, mas disse que o país "está melhor que há 15 dias".

Segundo os mais recentes dados das autoridades dos países da região, a doença causou 165 mortes na Argentina, 68 no Chile, 20 no Uruguai, 20 no Brasil, 13 no Paraguai e cinco na Bolívia. EFE mar/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG