Argentina diz que suspendeu voos ao México por falta de estrutura à gripe

México, 4 mai (EFE).- O embaixador da Argentina no México, Jorge Yoma, explicou hoje ao Governo mexicano que os voos comerciais entre os países foram suspensos devido à falta de preparação sanitária adequada nos aeroportos internacionais em Buenos Aires.

EFE |

"De maneira alguma a suspensão dos voos tem a ver com uma atitude contra o México, ao contrário, nós temos um agradecimento enorme ao México", pois "salvou milhares de vidas" na época das ditaduras militares, acrescentou o diplomata.

Em entrevista coletiva, Yoma informou que, esta manhã, se reuniu com funcionários da Secretaria de Relações Exteriores (SRE) mexicana para "dar as explicações que o México merece" e para "manifestar a total solidariedade e apoio do Governo argentino com a situação pela qual o México está passando".

O diplomata assegurou que "a suspensão de voos (decretada em 28 de abril) foi motivada pelo fato de que quando se declara a pandemia sanitária pelo tema da gripe suína, a Argentina está absolutamente desprotegida nos aeroportos e em suas fronteiras".

Para enfrentar a pandemia seria necessário instalar hospitais de campanha e scanners nos cinco aeroportos internacionais argentinos, e dotá-los da estrutura de saúde adequada para receber os turistas, explicou, algo que os terminais aéreos não possuíam então.

Neste momento, os instrumentos foram adquiridos e estão sendo instalados nos terminais.

O diplomata disse acreditar que a suspensão dos voos será regulada "o mais rápido possível", e possivelmente isso poderia acontecer nas próximas horas.

Além disso, Yoma se solidarizou com o México e rejeitou qualquer ato de discriminação contra os mexicanos fora das fronteiras do país. EFE lga/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG