Argentina diz que recomendação para não viajar ao país é razoável

Buenos Aires, 24 jun (EFE).- A ministra da Saúde da Argentina, Graciela Ocaña, considerou hoje como razoável que o Governo brasileiro tenha recomendado evitar viagens para o território argentino e o Chile com o objetivo de evitar o contágio pela gripe suína.

EFE |

"É uma recomendação de saúde como a que nós fizemos, para que as pessoas evitem viajar a zonas de risco, como Estados Unidos, Canadá e México", declarou a ministra ao canal de televisão "Todo Noticias".

Com 17 mortos registrados até ontem, a Argentina é o país sul-americano com maior número de vítimas fatais da gripe, cuja proliferação obrigou as autoridades a instalar postos de saúde móveis em Buenos Aires, entre outras medidas.

Nesta terça-feira, o Ministério da Saúde recomendou o adiamento de viagens ao Chile e à Argentina como forma de prevenção contra a doença, numa medida especialmente direcionada a idosos, crianças com até dois anos de idade e pessoas com baixa imunidade, em medida que "não incomoda" às autoridades argentinas, comentou Ocaña.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE alm/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG