Argentina defende troca de opiniões sobre acordo entre Colômbia e EUA

Buenos Aires, 7 ago (EFE).- O Governo argentino afirmou hoje que o Conselho Sul-americano de Defesa deve trocar opiniões sobre o iminente acordo para que os Estados Unidos usem as bases militares colombianas, que provoca uma justificada inquietação na região.

EFE |

"Acho que o Conselho deve trocar opiniões sobre a instalação de bases e militarização, com todas as consequências que isto gera na região e especialmente nos países limítrofes, além de que seja uma decisão soberana" da Colômbia, afirmou a ministra de Defesa argentina, Nilda Garré.

A funcionária disse à agência estatal "Télam" que o Conselho de Defesa deveria "inaugurar um diálogo, analisar a instalação de bases estrangeiras na região", para pactuar políticas regionais.

"Apesar de a soberania e a autodeterminação dos países precisarem ser respeitadas, como não é um tema neutro para os demais países, talvez fosse conveniente acordar políticas de toda a região", disse Garré.

O Conselho Sul-americano de Defesa se reunirá em uma data a ser marcada depois da cúpula que a União de Nações Sul-americanas (Unasul) realizará na próxima segunda-feira em Quito, ocasião na qual Equador receberá a Presidência temporária do organismo das mãos do Chile. EFE ms/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG