Argentina declara estado de emergência por causa de nuvem de fumaça

Buenos Aires - O Governo argentino declarou estado de emergência e fechou as estradas afetadas pela enorme nuvem de fumaça formada pela queima de pasto e que hoje prejudica bastante a visibilidade na capital do país e em seus arredores.

EFE |

A medida foi ordenada pelo Ministério do Interior, em conjunto com a Direção Nacional Rodoviária, e vale para as principais estradas do norte, oeste e sul de Buenos Aires, muitas das quais foram cortadas ou têm sua circulação muito restringida.

Além disso, alguns acessos a Buenos Aires estão fechados por lances, de acordo com a visibilidade em cada um.

O porta-voz do organismo, Ernesto Arriaga, recomendou à população "não circular da capital e a Grande Buenos Aires em direção ao interior do país".

Como conseqüência desta situação, o principal terminal de ônibus de Buenos Aires foi fechado hoje e o aeroporto para vôos domésticos só opera para decolagens, enquanto as aeronaves que chegam à cidade são desviadas ao terminal internacional de Ezeiza, aos arredores da capital.

Em algumas cidades da província de Buenos Aires, como Pilar, 60 quilômetros ao norte da capital, foram suspensas as aulas como medida de prevenção.

A origem do problema está na queima de 70 mil hectares de pasto nas ilhas do delta do Paraná e nos ventos que espalham a fumaça, que chegou a departamentos do Uruguai.

AP

A secretária do Meio Ambiente, Romina Picolotti, admitiu que, apesar de a situação ser "adversa", acredita "na estratégia" que se desenhou para combater os quase 300 focos de incêndio que ainda estão ativos.

Segundo ela, os autores do incêndio já estão sendo procurados.

O Serviço Meteorológico Nacional informou que os ventos de norte, que desde terça-feira levam a fumaça do delta para a cidade de Buenos Aires e seus arredores, continuarão prevalecendo nos próximos dias.

Saiba mais sobre: Argentina - fumaça

    Leia tudo sobre: buenos aires

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG