Argentina confirma 14 novos casos do H1N1 e suspende aulas

BUENOS AIRES (Reuters) - A Argentina confirmou na segunda-feira 14 novos casos da gripe H1N1, elevando a 19 o número de infectados com a nova forma de vírus no país, e decidiu suspender as aulas em quatro escolas, informou o Ministério da Saúde. Nos últimos dias aumentou a detecção de pessoas com a doença, que ficou conhecida como gripe suína, e as autoridades decidiram reunir de emergência um comitê criado para combater um eventual surto.

Reuters |

Em seu boletim, o governo informou que os colégios afetados na capital e na Província de Buenos Aires não serão abertos por duas semanas.

"Foi uma decisão consensual entre a União, a cidade e a Província, porque esta é uma política de Estado", disse um porta-voz do governo argentino na noite de segunda-feira.

A Argentina suspendeu recentemente uma proibição a voos provenientes do México, onde a epidemia começou. A proibição, adotada para proteger o país da doença, acabou causando um problema diplomático com os mexicanos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o H1N1 já foi confirmado em 13.000 pessoas em 46 países.

(Por Damián Wroclavsky)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG