Argentina condena 5 repressores a prisão perpétua

Buenos Aires, 15 abr (EFE).- Um tribunal da cidade de Rosário, na Argentina, condenou hoje à prisão perpétua três ex-militares e dois civis por crimes de lesa-humanidade cometidos na província de Santa Fé durante a ditadura.

EFE |

As penas colocadas pelo tribunal recaíram sobre o ex-tenente-coronel Pascual Guerrieri, o ex-major do Exército Jorge Fariñas, o ex-tenente Juan Amelong e os civis Eduardo Constanzo e Walter Pagano, antigos agentes da inteligência argentina.

Todos eles serão transferidos a uma prisão comum, de acordo com a sentença do tribunal.

No processo oral e público que concluiu com essa decisão, foram considerados crimes cometidos contra 28 vítimas, entre 1977 e 1978, em centros clandestinos de detenção.

A última ditadura na Argentina vigorou entre 1976 e 1983 e deixou cerca de 30 mil desaparecidos no país. EFE cw/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG