Argentina cobrará taxa de reciprocidade de cidadãos de países que exigem vistos

Estrangeiros oriundos de países que exigem vistos de entrada para argentinos precisarão pagar uma taxa de reciprocidade a partir da próxima segunda-feira ao entrar em território argentino, tanto para turismo quanto para negócios, informou neste sábado o ministério do Interior.

AFP |

"A Argentina não pedirá um visto, apenas cobrará uma taxa, tal como fazem o Brasil e o Chile com os estrangeiros de países que pedem visto a seus cidadãos", disse o ministro do Interior, Florencio Randazzo.

O ministro indicou que "o valor da taxa é equivalente ao pago pelos argentinos pela solicitação de visto para viajar aos respectivos países, e a vigência é semelhante à que estes países concedem" seus vistos, acrescentou.

Em uma primeira etapa, a Diretoria Nacional de Migrações (DNM) cobrará a taxa exclusivamente para estrangeiros que entrarem no país pelo aeroporto internacional de Ezeiza, que serve a cidade de Buenos Aires.

ls/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG