Argelino morre após 6 anos com par de tesouras na barriga

ARGEL - Um delegado de polícia argelino morreu, nesta terça-feira, após viver por mais de seis anos com um par de tesouras em sua barriga. As tesouras foram esquecidas dentro de seu organismo após uma cirurgia.

EFE |

Segundo informou hoje sua família ao jornal "Le Quotidien d'Oran", o policial, identificado apenas pelas iniciais B.M., foi submetido, em 2002, a uma operação em um hospital da cidade de Sidi Belabes, no oeste do país.

As tesouras foram esquecidas em seu estômago por um médico que o operou em 2003. O médico teria costurado o paciente sem perceber o erro.

Há algumas semanas, B.M. passou por análises clínicas e os médicos se surpreenderam ao descobrir as tesouras em seu abdômen, tendo que praticar uma nova operação para retira-las.

O estado de saúde do policial piorou em pouco tempo e ele precisou ser transferido ao hospital de Oran, onde morreu após duas semanas.

Leia mais sobre Argélia

    Leia tudo sobre: argélia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG