Argélia: Vítimas fatais do atentado contra controle da Gendarmaria são civis

(Atualiza com detalhes sobre as vítimas do atentado) Argel, 10 ago (EFE).- As sete pessoas, além do terrorista, que morreram no atentado suicida da noite passada contra um posto de controle da Gendarmaria Nacional na praia de Zemmouri el-Bahri, na província argelina de Boumerdès, são civis, informaram à Agência Efe fontes de segurança.

EFE |

O atentado deixou oito mortos, incluindo o terrorista suicida, e 19 feridos, entre eles alguns membros da Gendarmaria. Dez dos feridos já receberam alta, enquanto os outros nove continuam internados no hospital.

O suicida dirigia uma caminhonete com explosivos e detonou o veículo perto do posto de controle da Gendarmaria (corpo de caráter militar) na praia de Zemmouri el-Bahri, 35 quilômetros ao leste de Argel.

Trata-se de uma praia muito freqüentada pelos argelinos durante o período de verão (hemisfério norte).

O atentado aconteceu às 22h (18h de Brasília) do sábado e causou danos em várias casas situadas nas proximidades do local da explosão.

As fontes disseram à Efe que, entre os mortos, estão pessoas que estavam ou passeavam naquele momento pela área, entre eles um jovem de 21 anos, um pescador, um vendedor de cigarros e alguns argelinos que ficam em tendas durante o verão na praia.

Este é o segundo atentado suicida em uma semana, depois que, no domingo passado, um terrorista suicida explodiu outro carro-bomba perto da delegacia de Tizi-Ouzou, capital da região da Cabília.

Esse atentado deixou 25 feridos, entre eles quatro policiais, segundo o Ministério do Interior argelino.

Na sexta-feira passada, as forças de segurança mataram doze supostos terroristas em uma grande operação realizada nos montes da Cabília, com o apoio de helicópteros de combate.

Alguns dos mortos tinham participado da organização do atentado de Tizi-Ouzou, segundo o ministério. EFE jg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG