Argel, 23 set (EFE).- O Exército argelino matou Hadjres Hocine, conhecido como Debagha e famoso líder da Al Qaeda para o Magrebe Islâmico (AQMI) na região da Cabília.

O terrorista, de 35 anos, morreu na terça-feira, em uma emboscada montada na floresta de Chouicha, perto da localidade de Zemouri, na província de Boumerdès.

Chefe de uma das cédulas da AQMI, Debagha foi acusado de planejar e cometer o atentado que, em junho deste ano, matou Taha Tahar, chefe da brigada móvel da Polícia Judicial de Zemouri, e o tenente Ghazi Nouredine.

O terrorista, que se uniu à AQMI em 2001, assumiu o comando de uma cédula há cerca de um ano, após a morte de seu antecessor, Talha Khelifi, durante uma operação militar. EFE sk/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.