Argélia, Mali, Níger e Mauritânia preparam ofensiva contra Al Qaeda

Argel, 5 mai (EFE).- Argélia, Mali, Níger e Mauritânia estão preparando uma ofensiva contra a organização terrorista Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) na área que compreende as fronteiras comuns desses quatro países, informa hoje o jornal argelino em árabe El Khabar.

EFE |

A operação começará após o desfecho do sequestro de dois turistas ocidentais - um suíço e um britânico - capturados em janeiro no norte de Níger e que permanecem ainda em poder do grupo.

Segundo o jornal, os dois reféns foram levados pelos sequestradores, na semana passada, do norte de Mali até o norte de Níger, a fim de escapar da perseguição das forças de segurança.

Uma turista alemã e outra suíça, sequestradas na mesma ação, foram liberadas em 22 de abril no norte de Mali junto ao enviado da ONU no Níger, Robert Fowler, e seu ajudante Louis Guay, ambos de nacionalidade canadense e capturados em dezembro.

Em 26 de abril, a AQMI ameaçou, em comunicado divulgado na internet, executar o refém britânico se as autoridades do Reino Unido não libertassem o islamita Abu Qatada, apresentado como próximo a Osama bin Laden e que está em trâmite de expulsão para a Jordânia, seu país de origem, onde foi condenado a 15 anos de prisão.

O comunicado estabeleceu um ultimato de 20 dias para que Londres aceite essa reivindicação.

O "El Khabar" indica que os serviços de informação argelinos e malineses reúnem informação sobre os movimentos dos ativistas da Al Qaeda e esperam o desfecho do sequestro dos dois turistas antes de entrar em ação.

Dentro dos preparativos da ofensiva contra a Al Qaeda, Mali e Níger solicitaram à Argélia apoio militar e Argel aceitou contribuir com um grande apoio logístico, incluindo aviões de combate, que já começaram a chegar aos países do Sael, segundo a mesma fonte. EFE sk-jg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG