grave precedente ordem de detenção de Bashir - Mundo - iG" /

Argélia considera grave precedente ordem de detenção de Bashir

Argel, 5 mar (EFE).- O Governo argelino considerou hoje um grave precedente a ordem de detenção emitida pelo Tribunal Penal Internacional (TPI) contra o presidente sudanês, Omar al-Bashir, e qualificou a decisão de uma ameaça real à paz na região, informou a agência oficial argelina APS.

EFE |

"A Argélia lamenta profundamente" a decisão do TPI, que traz "ameaças reais para a paz, a segurança e a estabilidade no Sudão e na região", informou o veículo de comunicação.

O Governo ressaltou sua "firme rejeição da prática de dois pesos e duas medidas e da politização da justiça internacional".

Além disso, expressou apoio à exigência da União Africana (UA) e da Liga Árabe de que o processo contra o presidente sudanês seja suspenso para "poder continuar os esforços em curso na busca de uma solução rápida e permanente da crise de Darfur".

A Argélia rejeita a decisão, por causa das "graves ameaças que representará para os esforços de paz e de reconciliação" em Darfur, no oeste do Sudão, assim como para a "estabilidade e a segurança do conjunto da região", segundo a agência oficial.

O Executivo argelino faz um apelo "ao dever e à responsabilidade" dos membros do Conselho de Segurança da ONU para manter a paz e a segurança internacional, e solicita que "apoie a igualdade para todo o mundo", aceitando o pedido árabe e africano para suspender as ações contra Bashir. EFE jg/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG