Arcebispos e cardeais dão catequese a milhares de peregrinos em Sydney

Mónica Garriga Sydney (Austrália), 16 jul (EFE).- Arcebispos e cardeais da Igreja Católica celebraram hoje grandes catequeses aos milhares de peregrinos que participam, em Sydney, da 23ª Jornada Mundial da Juventude, à qual o papa Bento XVI se unirá amanhã.

EFE |

O arcebispo de Toledo, Antonio Cañizares Llovera, se dirigiu no bairro de Moorebank a um grupo formado majoritariamente por hispânicos e australianos, muitos deles de origem mediterrânea.

"Cañizares fez um discurso muito cuidadoso", disse à Agência Efe o coordenador da organização da Conferência Episcopal espanhola para esta jornada, Fidel Mateos.

O presidente da Comissão Episcopal de Apostolado Seglar (CEAS) e arcebispo de Santiago de Compostela, Julián Barrio, distribuiu a catequese na Casa da Opera de Sydney.

O arcebispo de Tegucigalpa, Oscar A. Rodríguez Maradiaga, levantou os fiéis, cantando uma música que ele mesmo tinha feito sobre São Paulo.

O hondurenho recomendou aos jovens que estavam na igreja de Saint Michael, em Daceyville, que tomem "vitamina C", ou seja, "confirmação, comunhão, confissão e Cristo".

Em Mascot, a catequese foi dirigida pelo bispo auxiliar de Madri e secretário-geral da Conferência Episcopal espanhola, Juan Antonio Martínez Camino, a dez grupos, cada um de um país latino-americano.

Mateos disse que, apesar de a catequese acontecer em lugares tão distantes de Sydney, "os peregrinos estão encantados, porque não é um evento em massa, é memor que em outras ocasiões e estão muito confortáveis".

Cada paróquia ou grupo de peregrinos foi alocado a um serviço de catequese perto da igreja, escola ou local onde está hospedado, em todos os bairros dos arredores de Sydney, uma área que ocupa 1.735 km².

Ao terminar a manhã, que foi destinada "ao silêncio e à reflexão", segundo os organizadores, as celebrações recuperaram o caráter festivo e tomaram novamente as ruas da cidade.

Os italianos realizaram um grande encontro grande no Darling Harbour, a comunidade chilena de Sydney se reuniu na Paróquia de Todos os Santos, no bairro de Liverpool, e os grupos menores se distribuíram em vários eventos em toda a cidade de Sydney.

Uma série de apresentações tomou a área de Barangaroo, em Darling Harbour, no Hyde Park e no enorme parque de Domain, no centro da metrópole.

Os peregrinos continuarão os festejos esta noite, enquanto esperam a chegada amanhã do papa Bento XVI, que está nas Montanhas Azuis, nos arredores de Sydney.

O papa recebeu hoje funcionários do zôo de Sydney nas Montanhas Azuis, que foram mostrar ao pontífice animais típicos australianos, como o canguru, um coala e uma serpente, todos filhotes ou de tamanho pequeno.

Os funcionários também presentearam o papa com um coala, que, junto com o canguru, é provavelmente o animal mais característico da Austrália. No entanto, o exemplar do pontífice era de pelúcia.

Enquanto Bento XVI descansa antes de se unir à Jornada, alguns peregrinos estarão na famosa praia de Bondi, onde os irmãos franciscanos organizaram uma apresentação com padres músicos, outros irão a Darling Harbour, onde acontecerá um espetáculo, e muitos se encontrarão nas igrejas, escolas e casas que os acolheram nos arredores de Sydney.

A catequese oferecida por líderes católicos de todo o mundo em mais de 250 centros de Sydney continuará até a próxima sexta-feira.

EFE mg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG