Arábia Saudita prende 149 suspeitos de ligação com a Al-Qaeda

Autoridades também apreendem US$ 600 mil que teriam sido coletados com fiéis islâmicos durante peregrinações

iG São Paulo |

O Ministério do Interior da Arábia Saudita afirmou nesta sexta-feira que o país prendeu 149 pessoas suspeitas de terem ligação com Al-Qaeda nos últimos oito meses.

Segundo um porta-voz, entre os presos há 25 estrangeiros - de outros países árabes, da África e do sul da Ásia. As 19 células desmanteladas supostamente tinham ligações com a Al-Qaeda no Iêmen, na Somália e no Afeganistão.

O porta-voz Mansour Turki disse a jornalistas que os suspeitos estariam planejando ataques contra prédios do governo, mas não explicou se isso incluiria instalações petrolíferas - hipótese divulgada na sexta-feira pelo canal de TV Al Arabiya.

O ministério disse ter confiscado o equivalente a quase US$ 600 mil dos suspeitos. Há sinais de que o grupo teria tentado coletar dinheiro e difundir sua ideologia durante as peregrinações islâmicas do hajj e da umra na Arábia Saudita.

"A organização está tentando recrutar gente dentro do reino (saudita). Há células que facilitam viagens ao exterior para que eles sejam treinados", disse Turki a jornalistas. Ele afirmou que muçulmanos que fizeram doações não sabiam que o dinheiro se destinava a grupos militantes.

Com Reuters

    Leia tudo sobre: arábia sauditaal-qaedaterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG