Arábia Saudita inaugura primeira universidade mista

O rei Abdullah da Arábia Saudita inaugura nesta quarta-feira a primeira universidade mista do país, na qual as mulheres poderão circular livrevemente em meio aos homens, sem a necessidade de cobrir o corpo, e também estarão autorizadas a dirigir automóveis.

AFP |

Vários chefes de Estado estrangeiros e cientistas de fama mundial são esperados na cerimônia de inauguração da Universidade de Ciência e Tecnologia Rey Abdullah, prevista para a noite, por ocasião da festa nacional saudita.

Esta universidade, oficialmente destinada a colocar o reino entre os países comprometidos com a pesquisa científica, também quebrará um tabu no país ultraconservador ao se tornar o primeiro estabelecimento público saudita misto.

Os especialistas consideram o caráter misto absolutamente necessário para o êxito do projeto. Atualmente, 15% dos estudantes são mulheres procedentes de universidades do exterior.

"Não fixamos cotas para homens e mulheres. O que a universidade busca são os melhores do mundo", afirmou Ali Al Nuaimi, ministro saudita do Petróleo, que teve um papel importante na concretização do projeto.

Em dois anos, os sauditas devem concluir a construção do campus, que inclui grandes edifícios modernos para pesquisa e alojamentos em um terreno desértico de 36 km2, 80 km ao norte de Jidá, às margens do Mar Vermelho.

A universidade, que tem supercomputadores, entre os mais rápidos do mundo e tecnologia de ponta, já estabeleceu programas de pesquisa conjuntos com a Universidade Nacional de Cingapura, o Instituto Francês do Petróleo e as Universidades de Cambridge (Grã-Bretanha) e Stanford (Estados Unidos).

Os cursos, em inglês, têm 71 professores e 374 estudantes, 15% deles sauditas. Os outros vêm de quase 60 países.

pmh/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG