Arábia Saudita dá por pacificada região na fronteira com o Iêmen

Riad, 13 jan (EFE).- A Arábia Saudita deu por pacificada a região na fronteira com o Iêmen na qual nos últimos meses foram registrados combates e incursões entre o Exército deste país e os rebeldes huties da província iemenita de Saada, que causaram mais de 82 mortos em fileiras sauditas e centenas nas rebeldes.

EFE |

Segundo declarou à televisão saudita o assistente ao ministro da Defesa, o príncipe Khaled bin Sultan, as tropas sauditas expulsaram aos rebeldes huties da região saudita de Al-Jabri.

Os rebeldes tinham executado em território do país vizinho em 5 de novembro e desde então tinham produzido combates e bombardeios em ambos os lados da fronteira, nos quais também esteve implicado o Exército do Iêmen.

Em agosto passado, o Governo de Sana iniciou uma operação de grande escala contra os rebeldes na região de Saada. Desde então, centenas de pessoas morreram e milhares perderam suas casas.

O príncipe Khaled afirmou que "centenas de rebeldes" morreram nas mãos das tropas sauditas "que finalmente conseguiram impor o controle na região".

"Os corpos dos huties mortos foram enterrados e as autoridades iemenitas foram informadas dos lugares exatos", indicou o porta-voz de Defesa.

O funcionário acrescentou que seu Governo não negociará com os rebeldes, mas só fará-o com "Governos".

Além disso, informou que desde o começo dos conflitos com os rebeldes em 5 de novembro, morreram 82 soldados sauditas.

O conflito entre os rebeldes xiitas, chamados huties pelo nome do líder morto Badr al Huti, e o Exército iemenita se remonta a 2004.

Desde então, ocorreram enfrentamentos intermitentes que se intensificaram em 11 de agosto quando as forças armadas iemenitas lançaram uma ampla operação militar contra seus feudos no norte do país que se estenderam pelo território saudita por meio da fronteira. EFE ms/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG