Arábia Saudita cogita idade mínima para o casamento, diz jornal

RIAD (Reuters) - A Arábia Saudita pretende estabelecer uma idade mínima para o casamento, disse um jornal local no domingo, citando uma importante fonte do Ministério da Justiça. A decisão decorre de um caso em que a Justiça proibiu o casamento de uma menina de 8 anos com um homem 50 anos mais velho. O jornal Al Madina também ouviu o influente clérigo xeque Mohsen Al Obaikan, segundo quem meninas menores de 18 anos não deveriam se casar.

Reuters |

Obaikan, que também é consultor do rei Abdullah, é o clérigo mais importante a ter se manifestado desde a decisão judicial contra o casamento de menores de idade. O caso atraiu a atenção internacional e constrangeu as autoridades sauditas.

"Alguns pais casam suas filhas por interesse pessoal ou material (...), com total desrespeito pelo interesse da menina", disse Obaikan, defendendo a proibição de "que sejam casadas meninas menores de 18 anos, para evitar esses problemas".

Mohamed Al Babtain, chefe das autoridades matrimoniais do Ministério da Justiça, afirmou ao jornal que o ministério começou a "examinar a idade legal para o casamento de meninas menores".

O Judiciário saudita é constituído essencialmente de clérigos para os quais os primeiros ensinamentos do Islã são a principal referência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG